Censo 2010 revela novos dados sobre a deficiência no Brasil

22 de novembro de 2011 | Postado por: Categoria: Comportamento, Política

 

O Censo 2010 mostrou um aumento no índice de pessoas que declaram ter alguma deficiência. Para se ter uma ideia, o percentual de pessoas que disseram possuir alguma deficiência foi de 23,9%. Em 2000, ano em que foi realizada a última pesquisa, este índice era 14,3%.

O número de pessoas que declararam ter alguma deficiência “severa” (que são pessoas que declararam ter para um ou mais tipos de deficiência “grande dificuldade” ou “não consegue de jeito nenhum”) é 17,7 milhões, o que corresponde a 6,7% da população.

Aumentou também a porcentagem de pessoas que dizem ter deficiência visual severa, que passou de 1,5%, em 2000, para 3,5% em 2010, sendo inclusive a de maior incidência. Em seguida vem a deficiência motora severa, que pulou de 1,4% para 2,3% na recente pesquisa. Já o índice de pessoas que declaram ter deficiência auditiva severa subiu de 0,6% para 1,1%.

Exceção

A única deficiência que apresentou redução foi a mental, que passou de 1,7%, em 2000, para 1,4% em 2010.

Motivos

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, a pesquisadora Eliane Xavier destacou que a mudança na forma de se fazer as perguntas pode ter contribuído para o aumento das porcentagens. Por exemplo, no censo de 2000, a pergunta era “Como você avalia a sua capacidade de enxergar?”. Em 2010, esta pergunta foi modificada para “Você tem alguma dificuldade para enxergar?”.

Já a presidente do IBGE, Wasmália Bivar, ressaltou, em entrevista ao meu jornal, que “certamente o envelhecimento da população está ligado ao aumento de deficiências, mas em dez anos não faria tanta diferença”.

*Com informações do jornal O Estado de São Paulo / Agência Estado e Diário do Grande ABC.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments (3)

 

  1. Francine disse:

    Acredito que além da melhoria na formulação da pergunta, o que tenha contribuído para o aumento desse índice, seja um maior esclarecimento da população acerca do tema, bem como o movimento para implantação de práticas inclusivas nos vários âmbitos da sociedade. Como já é sabido, temos um histórico de exclusão e omissão das pessoas com deficiência, com uma dificuldade de aceitação e reconhecimento pela própria pessoa, assim como da sua família.

  2. Silna Lampert disse:

    Mto bom estas informações de forma clara e resumida.
    Obrigada!

Deixe um comentário

....